SOBRE A ARTE

SOBRE A ARTE

Salvador Dalí e sua amada Catalunha

Foi na sua amada Catalunha que Dalí viveu o resto da vida. O fato de ter escolhido viver na Espanha enquanto o país era governado pelo ditador fascista Francisco Franco trouxe-lhe críticas dos progressistas e de muitos outros artistas. Alguns pensam que o desprezo comum pelo trabalho tardio de Dalí tem mais a ver com política do que com os verdadeiros méritos desse trabalho. Em 1959, André Breton organizou uma exposição denominada de "Homenagem ao Surrealismo", em que comemora os quadragésimo aniversário do Surrealismo, que incluiu obras de Salvador Dalí, Joan Miró, Enrique Tábara, e a Eugenio Granell. Breton combateu com veemência a inclusão de de Sistine Madonna, na Exposição Internacional sobre o Surrealismo em Nova Iorque no ano seguinte.


Após a Segunda Guerra Mundial, Dali manteve características de pintura técnica e um interesse na ilusão óptica, ciência e religião. Cada vez mais católica e inspirado pelo choque de Hiroshima, demarcado por ele como "Misticismos Nucleares". Em pinturas como Madonna de Port-O Lligat (primeira versão) de 1949, Corpus Hypercubus de 1954, Dalí procurou sintetizar a iconografia cristã com imagens inspiradas pela desintegração dos materiais nucleares. Obras como La Gare de Perpignan, de 1965, alucinogéneos e Toreador de 1968-1970. Em 1960, Dalí começou trabalhos sobre o Teatro e Museu de sua cidade-natal de Figueres; foi o seu maior projecto único e o principal foco da sua energia até 1974.


Em 1968, Dalí filmou um anúncio de televisão para Lanvin chocolates e de 1969 projetou o logotipo da empresa Chupa Chups. Também em 1969, ele foi responsável pela criação do aspecto da publicidade 1969 Festival Eurovisão da Canção, metal e criou uma grande escultura, que se situava no palco, no Teatro Real de Madrid.


Corpus Hypercubus, 1954 - Metropolitan Museum of Art

Toureiro Alucinógeno, 1969 - Museu Salvador Dali

La Gare de Perpignan, 1965 - Museu de Ludwig

Madonna de Port-O Lligat, 1949 - Museu de Arte de Fukuoka

#Dalí #AndréBreton #Surrealismo

EM DESTAQUE
ÚLTIMOS POSTS
CATEGORIAS
TAGS
Nenhum tag.
ARQUIVO