SOBRE A ARTE

SOBRE A ARTE

As obras de Nelson Rodrigues


Características da obra

O teatro entrou na vida de Nelson Rodrigues por acaso. Uma vez que se encontrava em dificuldades financeiras, achou no teatro uma possibilidade de sair da situação difícil em que estava. Assim, escreveu "A mulher sem pecado…", sua primeira peça. Segundo algumas fontes, Nelson tinha o romance como gênero literário favorito e suas peças seguiram essa predileção, pois as mesmas são como romances em forma de texto teatral. Nelson é um originalíssimo realista. Não é à toa que foi considerado inovador. De fato, a prosa de Nelson era realista e, tal como os realistas do século XIX, ele criticou a sociedade e suas instituições, sobretudo o casamento.


Sendo esteticamente realista em pleno Modernismo, Nelson não deixou de inovar tal como fizeram os modernos. O autor transpôs a tragédia grega para a sociedade carioca do início do século XX, e dessa transposição surgiu a "tragédia carioca", com as mesmas regras daquela, mas com um tom contemporâneo. O erotismo está muito presente na obra de Nelson Rodrigues, o que lhe garante o título de realista. Nelson não hesitou em denunciar a sordidez da sociedade tal como o fez Eça de Queirós em suas obras. Esse erotismo realista de Nelson teve sua gênese em obras do século XIX, como "O Primo Basílio", e se desenvolveu grandemente na obra do autor pernambucano. Em síntese, Nelson foi um grande escritor, dramaturgo e cronista, e está imortalizado na literatura brasileira.


Acervo

O Cedoc – Centro de Documentação da Funarte possui amplo acervo sobre o dramaturgo, como fotos de peças, programas das produções teatrais, resenhas e comentários sobre espetáculos teatrais, entre eles Vestido de Noiva, encenado pela primeira vez para um Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Boa parte dos registros fotográficos de peças do dramaturgo existentes no Cedoc foram feitos pelo Estúdio Foto Carlos, que, nas décadas de 40 a 80 e foram digitalizadas graças ao projeto Brasil Memória das Artes, incluindo registros de raridades, como uma participação de Nelson Rodrigues como ator. No Portal da Funarte ainda é possível ver vídeos produzidos sobre o dramaturgo e sua obra.


Teatro

Nélson Rodrigues escreveu dezessete peças teatrais. Sua edição completa abrange quatro volumes, divididos segundo critérios do crítico Sábato Magaldi, que agrupou as obras de acordo com suas características, dividindo-as em três grupos: Peças psicológicas, Peças míticas e Tragédias cariocas. Assim, as peças seguem o plano de publicação:


Peças psicológicas

  • A mulher sem pecado

  • Vestido de noiva

  • Valsa nº 6

  • Viúva, porém honesta

  • Anti-Nélson Rodrigues

Peças míticas

  • Álbum de família

  • Anjo negro

  • Senhora dos Afogados

  • Doroteia

Tragédias Cariocas I

  • A falecida

  • Perdoa-me por me traíres

  • Os sete gatinhos

  • Boca de ouro

Tragédias Cariocas II

  • O beijo no asfalto

  • Bonitinha, mas Ordinária ou Otto Lara Resende

  • Toda Nudez Será Castigada

  • A serpente

Ordem cronológica

Estreias das peças (todas no Rio de Janeiro)

  • A mulher sem pecado - 1941 - Direção: Rodolfo Mayer

  • Vestido de noiva - 1943 - Direção: Zbigniew Ziembiński

  • Álbum de família - 1946 - Direção: Kleber Santos

  • Anjo negro - 1947 - Direção: Zbigniew Ziembiński

  • Senhora dos Afogados - 1947 - Direção: Bibi Ferreira

  • Doroteia - 1949 - Direção: Zbigniew Ziembiński

  • Valsa nº 6 - 1951 - Direção: Milton Rodrigues

  • A falecida - 1953 - Direção: José Maria Monteiro

  • Perdoa-me por me traíres - 1957 - Direção: Léo Júsi

  • Viúva, porém honesta - 1957 - Direção: Willy Keller

  • Os sete gatinhos - 1958 - Direção: Willy Keller

  • Boca de ouro - 1959 - Direção: José Renato

  • O beijo no asfalto - 1960 - Direção: Vinícius Oliveira de paula la da pioneira

  • Bonitinha, mas ordinária - 1962 - Direção Martim Gonçalves

  • Toda nudez será castigada - 1965 - Direção: Zbigniew Ziembiński

  • Anti-Nélson Rodrigues - 1974 - Direção: Paulo César Pereio

  • A serpente - 1978 - Direção: Marcos Flaksman

Romances
  • Meu destino é pecar - 1944

  • Escravas do amor - 1944

  • Minha vida - 1944

  • Núpcias de fogo - 1948

  • A mulher que amou demais - 1949 (sob o pseudônimo de Myrna)

  • O homem proibido - 1959

  • A mentira - 1953

  • Asfalto Selvagem: Engraçadinha, Seus Pecados e Seus Amores - 1959

  • O casamento - 1966

Contos
  • Cem contos escolhidos - A vida como ela é... - 1972

  • Elas gostam de apanhar - 1974

  • A vida como ela é — O homem fiel e outros contos - 1992

  • A dama do lotação e outros contos e crônicas - 1992

  • A coroa de orquídeas - 1992

Crônicas
  • Memórias de Nélson Rodrigues - 1967

  • O óbvio ululante: primeiras confissões - 1968

  • A cabra vadia - 1970

  • O reacionário: memórias e confissões - 1977

  • Fla-Flu...e as multidões despertaram - 1987

  • O remador de Ben-Hur - 1992

  • A cabra vadia - Novas confissões - 1992

  • A pátria sem chuteiras - Novas Crônicas de Futebol - 1992

  • A menina sem estrela - memórias - 1992

  • À sombra das chuteiras imortais - Crônicas de Futebol - 1992

  • A mulher do próximo - 1992

  • Nélson Rodrigues, o Profeta Tricolor - 2002

  • O Berro impresso nas Manchetes - 2007

  • O quadrúpede de vinte e oito patas

Telenovelas

Baseadas na obra de Nelson Rodrigues

  • A morta sem espelho - TV Rio - 1963

  • Sonho de amor - TV Rio - 1964

  • O desconhecido - TV Rio - 1964

  • O homem proibido - TV Globo - 1982

  • Meu Destino É Pecar - TV Globo - 1984

  • Engraçadinha... Seus Amores e Seus Pecados - TV Globo - 1995

  • A Vida Como Ela É - TV Globo - 1996

Filmes

Baseados na obra de Nelson Rodrigues

  • Somos dois - 1950 - Direção: Milton Rodrigues

  • Meu destino é pecar - 1952 - Direção: Manuel Pelufo

  • Mulheres e milhões - 1961 - Direção: Jorge Ileli

  • Boca de ouro - 1963 - Direção: Nelson Pereira dos Santos

  • Meu nome é Pelé - 1963 - Direção: Carlos Hugo Christensen

  • Bonitinha mas ordinária - 1963 - Direção: J.P. de Carvalho

  • Asfalto selvagem - 1964 - Direção: J.B. Tanko

  • A Falecida - 1965 - Direção: Leon Hirszman

  • O beijo - 1966 - Direção: Flávio Tambellini

  • Engraçadinha depois dos trinta - 1966 - Direção: J.B. Tanko

  • Toda nudez será castigada - 1973 - Direção: Arnaldo Jabor

  • O casamento - 1975 - Direção: Arnaldo Jabor

  • A dama do lotação - 1978 - Direção: Neville d'Almeida

  • Os sete gatinhos - 1980 - Direção: Neville d'Almeida

  • O beijo no asfalto - 1980 - Direção: Bruno Barreto

  • Bonitinha mas Ordinária ou Otto Lara Rezende - 1981 - Direção: Braz Chediak

  • Álbum de família - 1981 - Direção: Braz Chediak

  • Engraçadinha - 1981 - Direção: Haroldo Marinho Barbosa

  • Perdoa-me por me traíres - 1983 - Direção: Braz Chediak

  • Boca de ouro - 1990 - Direção: Walter Avancini

  • Traição - 1998 - Direcão: Arthur Fontes, Cláudio Torres e José Henrique Fonseca

  • Gêmeas - 1999 - Direção: Andrucha Waddington

  • Vestido de noiva - 2006 - Direção de Joffre Rodrigues

  • Bonitinha mas Ordinária ou Otto Lara Rezende - 2009

#NelsonRodrigues

EM DESTAQUE
ÚLTIMOS POSTS
CATEGORIAS
TAGS