SOBRE A ARTE

SOBRE A ARTE

Impressões de Claude Monet


Enxergar é um processo mais complexo do que se imagina. Perceber os objetos visualmente pode parecer um ato simples, mas na verdade é uma ação envolta de acontecimentos quase imperceptíveis. Primeiramente só conseguimos ver algum objeto quando ele está iluminado. O raio de luz quando se choca com alguma superfície é mandado na direção contrária e assim é possível que o globo ocular capte a existência de algum objeto. Mas captar a luz, ou seja, ver depende da estrutura do globo ocular. Os olhos captam a luz do ambiente e através de um processo de transdução a transformam em impulsos nervosos que transmitirão a informação sensorial.

As técnicas de arte, ainda mais aquelas voltadas para o visual, se valem de alguns elementos primários na composição do trabalho. Geralmente as diferentes movimentações, ou seja, as variadas formas que um trabalho ganha dependem do momento histórico em que o artista está inserido. Um bom exemplo é o impressionismo, surgido na França. Essa linha artística pesquisa intensamente os raios de luz em choque com os objetos. Pequenas pinceladas, simples e diretas, para criar um sentimento aproximado do que seria o movimento real da luz refletida. O primeiro pintor a pensar esta técnica foi Claude Monet.

Monet é um dos artistas do impressionismo com maior destaque e também é dele o título de percursor do movimento. Desde pequeno demonstrou apresso pelas artes visuais, sendo que sua vida inteira fora dedicada ao trabalho. Monet nasceu no dia 14 de novembro de 1840, em Paris. Mudou-se para Le Havre, na Normandia, e já demonstrava nesta época a vontade de pintar. Apesar das intenções do pai, que queria que o filho fosse comerciante, Monet começou a estudar artes em 1851 com a ajuda de sua tia Marie-Jeanne Lecadre, que também teve uma carreira artística como pintora.


Estudos

Rapidamente Monet ficou conhecido na região ao fazer caricaturas de moradores da cidade. Nas praias de Normandia, no ano de 1856, trabalha extensivamente com pinturas ao ar livro, momento em que descobriu um de seus focos principais do seu trabalho. Aos 16 anos, no ano de 1857, com a morte da mãe, vai viver com a tia e estudar pintura em Paris. Nesta época conhece sua primeira mulher, Camille Monet, uma das figuras mais constantes em sua obra.

Decepcionado com o ensino da pintura acadêmica na Universidade, em 1862 ele foi estudar artes com Charles Gleyer em Paris, onde conheceu Camille Pissarro e Gustave Courbet. Juntos desenvolveram a técnica de pintar o efeito das luzes com rápidas pinceladas, o que mais tarde seria conhecido como impressionismo.

Um dado curioso da vida do pintor foi que sofreu de catarata, e isso influenciou temporariamente as cores de seus quadros. Ele chegou a evitar a cirurgia por algum tempo, temendo perder a visão definitivamente, e após ceder a necessidade da intervenção e operar-se Monet pintou novamente a ponte japonesa ao se dar conta de que a visão real do lugar era diferente da que retratou enquanto sofria as limitações da doença.

#Monet

EM DESTAQUE
ÚLTIMOS POSTS
CATEGORIAS
TAGS
Nenhum tag.
ARQUIVO